Divulgação/Brasília Futebol Clube

Brasília avança à próxima fase e Sobradinho dá adeus à Copinha

Lembram dos cálculos que deixamos para a torcida fazer no post anterior? Então, eles foram úteis para o Brasília, mas não para o Sobradinho.

É bem verdade que o Leãozinho fez bonito em sua última partida, na qual enfiou uma sacolada de 5 a 0 na equipe do São Bento no estádio Gilbertão, em Lins. Seria ideal para entusiasmar o time num possível prosseguimento da competição. Porém no jogo seguinte Linense e Botafogo empataram em 1 a 1, o que assegurou a vaga do time paulista, que ficou com um ponto a mais do que o time candango no Grupo 4 (5 contra 4).

Avgjq8RcZuFOEajSG-4w0HjtoxqnKCjAetHIWWySlOQ3Mas se o Alvinegro se despede o Colorado comemora. No estádio Salvador Russani em Atibaia o Brasília venceu bem a equipe da Portuguesa pelo placar de 2 a 0 e, assim como o Sobradinho no dia anterior, ficou no aguardo do jogo seguinte pra saber se avançava de fase. Neste caso o empate foi um bom resultado e o 0 a 0 entre Sport Atibaia e Goiânia garantiram ao Coloradinho a segunda posição no Grupo 23 com quatro pontos, uma a mais que o anfitrião.

Chamou a atenção os “comentários” no tempo real do site NetLusa, compartilhado pelo Cenas Lamentáveis. 🙂

Agora o Time do Avião, único representante restante na Copinha, terá um grande desafio pela frente. Enfrenta o Flamengo no próximo domingo às 20h30 no estádio Nogueirão em Mogi das Cruzes. A partida está com transmissão anunciada pelo Canal SporTV.

Anúncios

Times candangos perdem e se complicam na Copinha

gol

Leoninos comemoram o gol diante do Botafogo.

Mesmo com a novidade de duas vagas por grupo na Copa São Paulo de Futebol Junior os representantes candangos vão passar por dificuldades para avançar de fase na competição. Novamente os dois times, Sobradinho e Brasília, repetiram os placares de seus jogos, só que em vez de empate ambos foram derrotados por Botafogo e Goiânia respectivamente.

Na segunda o Leãozinho chegou a abrir o placar com Lucas Victor e ir para o vestiário no intervalo com esta vantagem, mas o time cedeu cedo à pressão botafoguense e permitiu o empate logo no início da etapa complementar. Foi questão de tempo para o time carioca aproveitar o melhor momento para fazer mais dois gols e definir o resultado final.

No dia seguinte o Coloradinho foi surpreendido com três gols num intervalo de 15 minutos diante do Goiânia, sendo que os dois primeiros tiveram início em cobranças de falta. Se serve de consolo o gol de honra marcado por Pedrinho foi um golaço de bicicleta. No segundo tempo o técnico Klesio Borges botou o time pra frente para reverter o placar adverso. Sem sucesso.

Agora nenhum dos dois times depende apenas de si pra se classificar. Para o Brasília é preciso vencer a Portuguesa e torcer para que o Sport Atibaia não vença o Goiânia. Já para o Sobradinho a situação é mais complicada, pois além de precisar vencer o São Bento ainda precisa torcer por vitória do Botafogo diante do Linense e diminuir a diferença no saldo de gols (-2 contra 1 dos anfitriões do grupo).

O Leão entra em campo nesta quarta às 17h. No dia seguinte é a vez do Colorado disputar a vaga às 14h.

Sobradinho e Brasília estreiam com empates sem gols na Copinha

A temporada do futebol do Distrito Federal começou no último sábado com a participação dos clubes candangos na Copa São Paulo de Futebol Júnior. Os representantes do DF são Brasília e Sobradinho, campeão e vice do Campeonato de Juniores de 2015.

A primeiro a entrar em campo foi o Leão da Serra, que estreou na competição no estádio Gilbertão em Lins diante do time local (o Linense). O nervosismo pela estréia foi a marca de ambos os times, tendo no fim prevalecido a igualdade sem gols no placar.

No dia seguinte foi a vez do Colorado estrear diante do Sport Atibaia, anfitrião do grupo, no estádio Salvador Russani. Apesar de ter demonstrado certa superioridade diante do adversário o Avião por pouco não saiu com uma derrota, pois o time local desperdiçou uma cobrança de penalidade aos 35 minutos do segundo tempo. No fim a partida também terminou sem gols.

Nesta segunda o Leãozinho volta a campo diante do Botafogo às 14h. No dia seguinte é a vez do Coloradinho que enfrenta o Goiânia às 16h.

2016 começou para o blog

2940_1080753731957763_1244554792213390965_n

Um novo se inicia e com ele se reacende a esperança da reascensão do futebol do Distrito Federal.

Muitas novidades e muitos novos personagens prometem uma disputa pelo título distrital deste ano como há muito tempo não se via.

Para apimentar ainda mais a briga pela taça a recente mudança por parte da CBF da destinação da vaga para a Série D. Como é intenção da entidade máxima do futebol nacional que a vaga passe a ser para o ano seguinte a partir de 2017 o título do Candangão 2016 garantirá ao campeão a vaga para o torneio tanto deste ano quanto para o do ano que vem. E o vice ainda pode vir a herdar esta vaga caso tenhamos um inédito acesso do representante candango em 2016.

E ainda teremos Copa São Paulo (começando hoje), Copa do Brasil e Copa Verde a nível nacional e torneio feminino, juniores e segundona. Muita bola vi rolar e todo mundo quer fazer bonito.

O blog esteve parado durante o mês de dezembro para tirar umas merecidas férias. Agora a cobertura será retomada e iremos acompanhar todos os preparativos dos times que disputarão a primeira divisão deste ano.

Que 2016 seja o ano que irá marcar o início da redenção do futebol de nossa cidade.

Candangão 2016 começa a tomar forma

71579cb2-7484-470c-9bf9-7b7852f90dbb

Representantes dos dez clubes da primeira divisão do futebol do DF (Brasília, Brasiliense, Ceilândia, Cruzeiro, Formosa, Gama, Luziânia, Paracatu, Santa Maria e Sobradinho) e dos dois clubes recém-promovidos (Atlético Taguatinga e Planaltina-GO) se reuniram na manhã desta sexta para a realização do primeiro conselho arbitral do Candangão 2016.

A primeira definição foi a das datas de início e término do Campeonato, que começa no dia 30 de janeiro e terá a disputa do segundo jogo da final no dia 7 de maio. Tal data visa se adequar ao calendário de competições da CBF, que prevê o início da Série D do ano que vem no dia 29 de maio.

Inclusive a Série D foi motivo de muitos debates. O motivo foi o comunicado da CBF de que a partir de 2017 a vaga do estadual para o torneio nacional passará a valer para o ano seguinte, e a princípio o juste se daria com o campeão candango de 2016 ter direito a vaga dos dois anos seguintes (2016 e 2017). A outra possibilidade dada pela CBF é que a vaga para 2017 sera oriunda de um torneio seletivo entre clubes da primeira divisão do estado. Tal situação ficou a ser definida no próximo arbitrar, previsto para o dia 27 de novembro.

Quanto a forma de disputa foram apresentadas três propostas. Uma previa a formação de dois grupos que se enfrentariam em dois turnos, na ida entre si e na volta contra os times do outro grupo, formando depois semifinal e final. A outra previa também dois grupos, mas confrontos de ida e volta apenas dentro dos grupos. Por fim a proposta que venceu foi a da manutenção do formato que vem sendo utilizado desde o ano passado – todos se enfrentam entre si em turno único, formando depois quartas, semifinal e final.

Com este formato se mantém também a quantidade de datas do torneio, dezessete.

O presidente do Gama, Antônio Alves, propôs que nas fases de mata-mata os clubes que obtivessem mais pontos na primeira fase não mais tivessem a vantagem do empate em caso de igualdade no resultado dos dois jogos, passando a vaga a ser decidida nos pênaltis. Como alguns representantes alegaram precisar refletir melhor a respeito do assunto a decisão também foi adiada para o dia 27.

Por fim foi decidido que os clubes estão livres para definir os valores dos ingressos de seus jogos, com a condição de que não sejam praticados preços diferentes para a torcida visitante.

Na próxima reunião, dia 27, serão definidos além dos itens que ficaram para definição nesta data relativos a pontos debatidos neste primeiro arbitral o regulamento do torneio, a tabela de jogos da primeira fase e os estádios de mandos de campo de cada clube.

As boas vindas à Atlético Taguatinga e Planaltina-GO à primeira divisão

d155abfe-4f03-4943-a7f7-4201243c1d1b

No último dia 7 foi disputada a final da segunda divisão do futebol do DF. O Atlético Taguatinga se sagrou campeão ao vencer o Planaltina-GO pelo placar de 3 a 0 em um Abadião festivo com muitas atrações pra garotada e direito até a Papai Noel distribuindo presentes, mostra de que não é difícil realizar ações para atrair a torcida.

Mas como o objetivo no momento é analisar o que rolou dentro de campo prossigamos. O Taguatinga (ex-Bandeirante) se notabilizou pelos placares elásticos que aplicava nos adversários ao longo da primeira fase, enquanto o Planaltina fazia uma campanha mais equilibrada, mas constante, tanto que chegou à decisão invicto. Com um cenário destes esperava-se uma partida disputada, truncada, principalmente porque à despeito de ter feito campanha tão vistosa o time rubro-negro havia perdido para o time azul na primeira fase.

Equilíbrio mesmo só no início, quando os dois times se acautelaram, mas quando o jaguar se soltou mais chegou logo ao primeiro gol, o que fez com que a Pantera se mexesse e passasse a buscar incessantemente reverter o placar, nisso abriu espaços que originaram os outros dois gols e definiram o certame.

As duas equipes serão as novidades no Campeonato Brasiliense de 2016. Considerando a época em que se chamava Bandeirante o clube campeão não joga na elite desde 2005. Já o Planaltina será estreante na competição e será o quarto time (do total de doze) sediada em uma cidade do entorno do DF.

4539e441-29ef-4270-8c1e-e68d6417fc6e

Sociedade Esportiva Planaltina, vice-campeão da Segundona 2015.

A fórmula do campeão foi semelhante a do Samambaia, que ganhou a edição anterior do torneio – um elenco com jogadores da primeira divisão, principalmente do Ceilândia, que estavam parados pela falta de competições, não por acaso contou com a mesma dupla de ataque artilheira de 2014 (Cassius e Edicarlos). O Planaltina até tinha uma base, mas os destaques também vieram de times como Formosa e Santa Maria.

Alguns times se destacaram na competição e merecem menção honrosa, casos de Paranoá, Planaltina-DF e Guará, que fizeram boa campanha a ponto de nos fazer lamentar que só haja duas vagas para a primeira divisão. Aliás, o Paranoá é um caso a parte pois se manteve por muito tempo na zona de acesso e só saiu de lá na penúltima rodada, fazendo com que o clube ficasse em terceiro – leia-se batendo na trave – pelo TERCEIRO ano consecutivo.

Planaltina e Guará fizeram um marketing que há muito não se via no DF e que é imprescindível que continue, porém os times em campo acabaram sendo suplantados, mas ambos estão definitivamente de volta (e fortes) ao cenário futebolístico local. Faz-se urgente a criação de uma competição no segundo semestre que garanta calendário para o ano todo a essas equipes, para que tenham mais oportunidades de cativar torcida e popularizar o futebol profissional por toda a cidade.

Como principal marca negativa ficou, assim como na primeira divisão, a novela dos estádios de portões fechados. Atrasou-se e achatou-se o torneio para que as praças pudessem ser abertas e no fim apenas o Abadião conseguiu voltar a receber torcida. Fica a pergunta: vai dar tempo de Serejão, Augustinho Lima e demais praças ficarem prontas para 2016? Ou melhor, vai haver vontade política para que se cumpra as exigências necessárias para tal?

O arbitral do Candangão 2016 já é amanhã. É quando começa oficialmente a preparação para a competição. A partir daí é acompanhar como os novatos (e os veteranos também, por que não?) virão para entrar na disputa, que promete ser encarniçada com o anúncio de que o campeão teria vaga para duas edições da Série D (2016 e 2017), se isso for introjetado na cabeça dos clubes temos tudo para ter o campeonato mais emocionante e pegado dos últimos anos.

Baixe o pôster do campeão.

A volta dos saldos altos – Resumo da quinta rodada da Segundona Candanga

Atlético Taguatinga, de camisa nova, reassumiu a liderança.

Atlético Taguatinga, de camisa nova, reassumiu a liderança.

Após os tropeços da semana passada as equipes de Atlético Taguatinga e Paranoá voltaram a espichar o saldo de gols e, com isso, voltaram a figurar na zona de classificação. Apesar disso a dupla não conseguiu se isolar e estão sendo seguidos de perto pela dupla de Planaltinas (do DF e de GO), que, apesar do empate entre as duas equipes estão ali, esperando um tropeço para pegar uma das vagas para a elite.

Ali no meio da tabela estão aqueles que almejam entrar nessa briga do topo. Até tem time para brigar por uma das vagas, mas tropeçaram quando não podiam e se afastaram do topo. Destaque para Guará e Bolamense, o primeiro perdeu um jogo contra um adversário teoricamente fácil (Capital) e se reabilitou na rodada seguinte (Botafogo-DF) enquanto o segundo chegou a estar na zona de acesso, porém perdeu duas seguidas para adversários diretos (Planaltina-DF e Taguatinga) e foi jogado para a sexta posição.

A briga pela elite não deve sair destes clubes, tendo os quatro do primeiro parágrafo como favoritos e os outros dois do segundo correndo por fora. Os demais devem ser relegados a cumprir tabela e isso inclui CFZ e Brazlândia, que venceram na última rodada e se aproximaram do bolo, mas quando ambos enfrentarem os favoritos a realidade deve voltar a bater a porta.

Em campo chamou a atenção não o bom futebol apresentado pelas equipes, mas o péssimo estado dos gramados utilizados, coisa que pelo visto teremos que ficar batendo na tecla a toda crônica escrita aqui. O Augustinho Lima em especial chamou bastante a atenção pelo fato de que os jogadores de Legião e Paranoá não conseguirem dar piques sem levantar bastante poeira.

Futebol de areia no Augustinho Lima.

Futebol de areia no Augustinho Lima.

Se serve de alento tivemos a boa notícia da reabertura do Abadião para a torcida, aliás, o estádio da Ceilândia virou um oásis na cidade: gramado impecável, festa nas arquibancadas… pra ficar melhor só falta construir um novo lance de arquibancadas na lateral dos bancos de reservas e transferir as tribunas para lá (como acontece nos estádios padrão Fifa).

Chegamos quase à metade do campeonato e tudo indica que a briga para jogar na elite em 2016 deve esquentar ainda mais, principalmente quando os ponteiros começarem a se enfrentar. Vai valer a pena aguardar pra conferir, diferente do que pensam os detratores do futebol da cidade, mas isso é assunto para outro post.