Marcado: Juniores

Brasília perde e encerra participação na Copa São Paulo

20160110225127_225Na noite do último domingo Flamengo e Brasília realizaram o último jogo da segunda fase da Copa São Paulo de Futebol Junior no estádio Nogueirão em Mogi das Cruzes. O time carioca venceu o Coloradinho por 3 a 0 e avançou à competição.

O time candango não teve vida fácil em nenhum momento, prova disso é que com quatro minutos de jogo já teve uma penalidade marcada contra si – por sorte desperdiçada por Lucas Paquetá. Porém o jogador rubro-negro se redimiu quando, aos 11 minutos, aproveitou cabeçada de Dener para finalizar a gol e abrir o marcador.

O segundo gol veio aos 30, em uma bobeira da zaga vermelha quando dois jogadores não conseguiram deter Felipe Vizeu, que cara a cara com o goleiro ampliou o placar.

O resultado foi definido no segundo tempo, mais exatamente aos 28 da etapa complementar. A zaga do Avião tentou tirar a bola da área em ataque adversário, mas, fraca, a mesma foi parar nos pés de Patrick, que de primeira mandou forte para o fundo das redes.

Com isto o Brasília se despede da Copinha com uma vitória, um empate e duas derrotas, três gols marcados e seis sofridos. O Flamengo por sua vez avança de fase volta a enfrentar o Red Bull Brasil, seu adversário de grupo, no mesmo estádio na próxima quinta às 21h.

Anúncios

Brasília: Campeão de juniores de 2015

F_C_44701

E as categorias de base do Brasília chegaram novamente ao título candango de juniores. No mesmo palco da última conquista (em cima do Capital em 2013) o Colorado bateu o Sobradinho por 1 a 0, gol do artilheiro Pedrinho, e deu a volta olímpica no gramado do estádio Abadião.

Em campo prevaleceu a cautela em ambas as equipes, que pouco se arriscavam a se abrir em busca do ataque. Tamanha precaução se refletiu no placar, que só foi mexido quando Pedrinho recebeu a bola dentro da área, sem chances de defesa para Johnny, goleiro do Leão da Serra. O autor do gol se igualou a Clovis (CFZ Saúde) e David (Brazlândia) e terminou o torneio na ponta da artilharia.

F_C_4295

A taça coroou uma das melhores campanhas do campeonato, com 10 vitórias, 1 empate e duas derrotas. Mostra também a força das categorias de base do Time do Avião nos últimos anos, reflexo disso é a conquista da Copa Agap na categoria juvenil (sub-17) também neste ano por parte do time.

Outras equipes que se destacaram neste torneio foram o vice-campeão Sobradinho (que junto com o Brasília representarão o DF na Copa São Paulo de Futebol Junior), bem como as equipes do Brazlândia, do Guará e do Bolamense.

A nota a se lamentar foi o modo como a boa equipe do Gama foi desclassificada do certame. A equipe alviverde era uma das favoritas para levar o título por conta da campanha que vinha desempenhando, porém a confusão ocorrida em seu CT no jogo contra o Guará que teve como ápice a agressão ao quarto árbitro por parte de um torcedor, fez com que o periquito fosse penalizado pelo TJD-DF e ficasse de fora das semifinais.

Findo o campeonato, cresce a expectativa para que os clubes reconheçam a importância da formação de novos atletas para a formação de suas equipes e que os craques que se destacaram possam enriquecer com qualidade os torneios profissionais. E que o Colorado e o Leão façam bonito nos gramados paulistas em 2016.

Gama empata e Unaí/Paracatu é goleado na estréia da Copinha

IMG_64217595657172

Gama e Ceará, em partida válida pelo Grupo I da Copa São Paulo de Futebol Junior, se enfrentaram pela primeira rodada da competição no estádio Fonte Luminosa, em Araraquara, e não conseguiram sair do zero no placar. A confronto entre os dois clubes, assim como a partida entre Ferroviária e Monte Azul, não contou com a presença de torcida, pois o estádio havia sido interditado por conta de uma decisão judicial atendendo pedido da Polícia Militar.

Com o resultado as duas equipes ficam com um ponto, atrás da Ferroviária, que goleou o Monte Azul por 5 a 0 na partida anterior garantindo os três pontos e um bom saldo na classificação do grupo.

Já o Unaí jogou no estádio Baetão, em São Bernardo do Campo, e abriu o placar com um golaço de bicicleta de Paulinho logo no início da partida, mas não resistiu por muito tempo e o São Bernardo virou a partida para 4 a 1 ainda no primeiro tempo, resultado que perdurou até o apito final.

O Unaí/Paracatu volta a campo na quarta às 19 horas diante do Atlético Mineiro, com transmissão do SporTV e da ESPN, enquanto o Gama encara a Ferroviária na quinta às 21 horas, com transmissão da Rede Vida.

Gama e Paracatu prontos para a estréia na Copinha

FB_IMG_1420190684301

Elenco do Periquito que viajou para Araraquara.

 

O calendário do futebol do Distrito Federal será aberto neste próximo domingo. Gama e Paracatu, respectivamente campeão e vice-campeão brasiliense de juniores, estrearão na Copa São Paulo de Futebol Júnior, torneio que tradicionalmente abre a sequência de competições no cenário nacional.

O recém criado tricolor mineiro é o primeiro a entrar em campo, às 9 da manhã contra a equipe do São Bernardo na cidade homônima do ABC paulista. Também integram o seu grupo o Atlético Mineiro e Sete de Setembro de Alagoas.

Já o alviverde candango volta à competição após dois anos e terá pela frente, às 16h, a equipe do Ceará na cidade de Araraquara. Além do time cearense estão no grupo a Ferroviária (clube da cidade sede) e o Monte Azul que também é de São Paulo.

Não há transmissão jogos prevista nesta rodada. Lembrando que apenas o líder do grupo após às três rodadas se classifica diretamente para a fase de mata-mata, juntando-se a esses os seis melhores segundos colocados da competição.

O mundo além dos profissionais

APDSC DIGITAL CAMERA

Time de juniores do Brasília dá a volta olímpica no estádio Abadião.

No mundo do futebol que todo mundo vê (o dos times profissionais) os jogos dos times candangos que disputam o Brasileirão mostraram uma inversão: enquanto no sábado o Brasília conseguia uma importantíssima vitória em Cuiabá contra o líder do grupo, o Mixto, por 1 a 0 e dava sobrevida ao sonho da classificação na Série D, em Marabá o Brasiliense conseguiu a “proeza” de tomar uma virada num intervalo de cinco minutos, o que fez com que mais uma tentativa de entrar na zona de classificação fosse frustrada.

No caso do Jacaré, quem viu o jogo sabe que o resultado não foi tão inusitado assim, visto que o Águia de Marabá pressionou por toda a etapa complementar, tendo apenas Welder para salvar a pátria amarela.

Posto os últimos acontecimentos no profissional, vamos agora falar também daqueles que quase nunca ganham destaque nem aqui nem em quase lugar algum: as divisões de base e o futebol feminino.

Neste final de semana ambas as categorias tiveram seus jogos decisivos, e chama a atenção os clubes envolvidos nos dois confrontos. Na Ceilândia, o Brasília se sagrou campeão de juniores ao vencer o Capital com um único gol logo no início do segundo tempo – marcado por Thiago, que terminou o certame como artilheiro com sete gols. O atacante do Brasília provavelmente será trabalhado para em breve acrescer em qualidade o elenco de algum time profissional.

Independentemente do resultado é importante que se fique claro que o objetivo de um torneio de categorias de base. O título é importante, valoriza os aspirantes a craques e sinaliza um trabalho bem feito (critério este bem exemplificado pelos dois finalistas) mas o objetivo mesmo é revelar e lapidar novas caras para fortalecer o futebol local, seja reforçando os times daqui, seja negociando jovens valores e fazendo caixa.

Dedicação e valorização igual deveriam receber também o futebol feminino. Falo isso porque há muitas meninas talentosas que acabam por não serem aproveitadas por haver poucos espaços e clubes existentes para que as mesmas possam praticar o esporte. Visto que este é um fenômeno nacional esta seria uma boa oportunidade de investimento para os clubes do DF num nicho pouco reconhecido no Brasil, por conta disso um trabalho de base um pouco melhor executado pode resultar em um case de sucesso em competições nacionais, fortalecendo competições e seleções e propagandeando clubes formadores.

Voltando à realidade vemos um jogo de volta em que o atual campeão Cresspom até venceu o Capital (olha ele aqui de novo!) por 2 a 0, mas como havia perdido o jogo de ida por 4 a 1 o Corujão acabou por levantar a taça e garantir a vaga na Copa do Brasil no ano que vem. A observar como vai ser a preparação para a competição, que seja bem trabalhada pois caso a campanha vá longe será uma vitrine e tanto para o trabalho do clube, de todo o clube.

Os juniores dos dois finalistas também terão uma vitrine para se exibir: a Copa São Paulo de Futebol Junior, na qual o longo investimento feito por Brasília e Capital será posto à prova diante de escolas de futebol do Brasil inteiro. Seja qual for o resultado dos times a nível nacional já é possível afirmar que é gratificante ver que sinaliza-se uma mudança de mentalidade nos clubes do DF e que isso pode ser a tão aguardada arrancada rumo ao profissionalismo e ao sucesso dos clubes Brasil afora.

Quem tem trabalhado sério anda se destacando, cabe a quem acha que para se ter um clube de futebol é só contratar 18 caras pra jogar no profissional correr atrás do prejuízo para não ficar pra trás.

O fator Luquinhas

galeria257_070713_190740_3

Quem acompanhou o Candangão 2013 não tem como negar, o grande responsável pela boa campanha do Brasília na competição foi o atacante Luquinhas. Chamou a atenção no jogador a sua boa desenvoltura e a facilidade com que se desvencilhava dos marcadores, sendo eficiente tanto para municiar seus companheiros quanto para achar brechas para finalizar.

O sobrinho do meia Rochinha era tão determinante no desempenho de seu clube que quando o mesmo tinha atuação apagada o resto do time também tinha mau desempenho, principalmente na reta final que culminou com a perda do título para o Brasiliense.

Aí depois de um imbróglio envolvendo os dois clubes acima citados e o Atlético Goianiense, por fim o atacante revelação trocou o vermelho pelo amarelo do Jacaré. Não por acaso o desempenho em campo do Colorado despencou de vez, resultando em uma campanha pífia na Série D do Brasileirão – um empate e três derrotas e só mais quatro jogos para se reabilitar.

A derrota para o Goianésia no último domingo deixou o Colorado em situação complicadíssima. Poderia iludir os torcedores dizendo que ainda tem como salvar a pátria, mas diante do que foi apresentado até o momento é difícil crer numa mudança na tabela. Melhor sonhar mais alto na Copa do Brasil do ano que vem.

Voltando a Luquinhas, o mesmo estreou como titular contra o Luverdense e assumiu a camisa sete no jogo seguinte contra o CRB, jogo este que foi a primeira vitória de sua nova equipe na Série C. Foi também particularmente decisivo em uma partida difícil diante do Fortaleza, onde teve atuação destacada apesar de não ter participado do lance do gol único do jogo.

Aliás que vacilo monumental cometeu o goleiro João Carlos segurando a bola na falta cobrada por Baiano e sendo levado pela mesma em direção ao gol (deu pra perceber a tentativa de frear seu movimento). Se tivesse socado a bola e cedido o escanteio teria evitado esse constrangimento.

Luquinhas encaixou bem no time de Roberto Fonseca e alimentou a esperança na reação e numa possível classificação do Jacaré na competição. Para isso será importante que ele colabore com sua qualidade para aumentar o saldo de gols afetado pela goleada na estreia diante do Sampaio Corrêa, visto o equilíbrio na tabela entre as equipes observado nas últimas rodadas – cinco equipes estão com dez pontos no Grupo A, Brasiliense incluso.

Já ao Brasília, já que outras posições aparentemente foram bem repostas, urge providenciar um atacante tão habilidoso como o que foi para o rival para que assim a engrenagem do time comece a encaixar novamente. Visto que a equipe de juniores do clube chegou à final de sua competição com uma das melhores campanhas quem sabe ali não poderia estar sendo lapidado um novo Luquinhas?

E falando em juniores, neste sábado tem a final entre Brasília e Capital. Jogo único que se terminar empatado vai para prorrogação e pênaltis, ou seja, uma boa pedida para o fim de semana. Só falta a Federação (pra variar) definir onde vai ser o jogo.